Notícias, Matérias e Entrevistas Patrícia Folle

14 Feb

DICAS DA PATRICIA DIETA

 

DIETA


Seguidamente me perguntaram qual a dieta que funciona. 


Quer saber?


Todas!!!


O que não funciona somos nós quando realmente não nos comprometemos conosco. 


Pergunte se. Você realmente quer emagrecer? Porque? É por você? Pelos outros? Pelos padrões sociais? O que ganha com o processo de emagrecimento? O que perde? O que perde se não emagrecer?


Se não conseguir respostas que justifiquem o processo e principalmente não tiver foco no objetivo, a vida vai ser uma eterna dieta sem fim, e pior, sem resultado.


Se realmente quer emagrecer, precisa encontrar motivação. Justificar o emagrecimento. Assim não irá procurar desculpas para parar no meio do processo e acabar desistindo. Desistir do processo é desistir de Você!!!


Quem é mais forte? Você ou a comida? Quem manda em Você? Pense nisso e decida por uma mudança de hábito!!!
balana

DICAS DA PATRICIA DIETA
02 Jan

DESINTOXICAÇÃO PÓS FESTAS!!!

Para dar uma ajudinha extra depois das Festas indico alguns sucos que ajudam na desintoxicação.


suco_dirtico

Suco diurético


Esse suco que ajuda a limpar as toxinas do organismo.


Ingredientes


 100 g de erva-doce


75 g de abacaxi


100 g de salsão


200 ml de água filtrada


Bata todos os ingredientes no liquidificar, ou processe na centrífuga e beba logo em seguida.


suco_de_repolho

 

Suco de repolho


O sabor não é muito agradável, ele alivia distúrbios gastrointestinais e ajuda na digestão e desintoxicação do organismo.


Ingredientes


 2 folhas de repolho fresco


200 ml de água filtrada


Para fazer o suco de repolho, basta bater os ingredientes no liquidificador e tomar logo em seguida, sem adoçar.


Dica: Você pode acrescentar algumas folhinhas de hortelã para saborizar



suco_de_cenoura_e_ma

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Suco de cenoura com maçã


A cenoura e a maçã possuem propriedades que melhoram a digestão


Ingredientes


1/2 maçã

1 cenoura

200 ml de água filtrada


Para preparar esse suco, você pode bater tudo no liquidificador e tomar sem coar, ou processar os ingredientes na centrífuga e tome logo em seguida


 


suco_verde

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Suco verde


Possui diversas propriedades entre elas: desintoxica e desinflama o organismo, melhora o bem-estar e a digestão, e ainda deixa a pele mais bonita.


Ingredientes


 1 folha de couve


½  maça média com casca


½  cenoura


1 punhado de salsinha


1 colher de sopa de linhaça


1/2 limão


1 copo de água de coco


Para fazer esse suco desintoxicante, bata todos os ingredientes no liquidificador, e beba sem coar e sem adoçar.DESINTOXICAÇÃO PÓS FESTAS!!!
31 Oct

CONGESTÃO OU INDIGESTÃO

indigestao

A congestão é, na realidade, uma alteração aguda da digestão, ou seja, uma interrupção da digestão. Essa alteração pode acontecer em qualquer nível, mas na grande maioria das vezes, acontece quando o alimento ainda se encontra dentro do estômago. Geralmente na fase inicial da digestão alguma interferência faz com que essa digestão se interrompa ou se faça de uma forma inadequada. Congestão é um termo popular, o correto é dizer que essa pessoa teve uma indigestão ou uma dispepsia aguda.


A congestão ou indigestão pode ser causada desde um abuso alimentar, assim como alguns hábitos que não devem ser praticados ou realizados após uma refeição. Mas na maioria das vezes ocorre por um excesso ou exagero na alimentação. Na realidade não existe uma causa única.


Os sintomas são:


Inicialmente, quem estiver com a congestão ou indigestão vai ter os sintomas que se referem ao estômago. Então vai começar a se sentir mal com uma sensação de peso e de que não está fazendo a digestão, associada a uma distensão (estufamento) do abdômen, sintomas de enjôo e náuseas, isso numa fase mais inicial. Dependendo da progressão e da intensidade isso também pode acompanhar de sintomas gerais, como uma sensação de desmaio, suor, extremidades frias e palidez da pele são alguns dos sintomas ao nível do aparelho digestivo, acompanhados ou não, de sintomas gerais.


Para ajudar uma pessoa que está sofrendo uma congestão ou indigestão é tentar tranqüilizar, levá-la a um ambiente bem ventilado, afrouxar as roupas, deitar se estiver com uma sensação de desmaio, evitar dar medicação.


Não existem alimentos que podem causar congestão ou indigestão. Qualquer tipo de alimento pode causar. Na realidade o que vai depender é a quantidade que a pessoa comeu a forma com que comeu o horário que comeu ou o que fez após ter se alimentado. Principalmente o que causa é o excesso, na grande maioria das vezes.


• Após as refeições é necessário aguardar um certo tempo para fazer alguma atividade física maior, porque nesse momento pós-refeição, o nosso sangue está direcionado para o aparelho digestivo, para melhorar a absorção e a digestão. Então se vai praticar uma atividade física muito pesada, esse sangue que está indo para o aparelho digestivo vai ser direcionado para os músculos e isso pode causar uma interrupção dessa digestão que estava ocorrendo. O ideal e recomendado, é que após uma refeição não se pratique atividades físicas pesadas.


Existe diferença no tempo de digestão de um alimento para o outro. Sabemos que os líquidos geralmente saem rapidinho do estômago, pois os ingere e em pouco tempo, já passou do estômago e está ao nível do intestino. Já os alimentos, quanto mais gordurosos, mais tempo vão demorar em serem digeridos. Os carboidratos (massas e açúcares) já têm uma digestão muito mais rápida e as proteínas (carne, leite) têm um tempo de digestão intermediária, ou seja, não tão rápido quanto às massas e nem tão demorado quanto à gordura.


Então o tipo de refeição que faz vai interferir no tempo que o seu estômago vai gastar para digerir e isso também implica em quanto tempo deve esperar para fazer uma atividade física depois.


CONGESTÃO OU INDIGESTÃO
25 Aug

ALIMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

3_idade

Aqui no Brasil a denominação “idoso” é usada para se referir às pessoas que têm 60 anos ou mais. Nos países desenvolvidos o termo é usado a partir dos 65 anos. O que explica essa diferençaé a qualidade de vida existente em cada país. Essa idade nem sempre corresponde à idade biológica, que é aquela que representa o ritmo do envelhecimento.


Com o passar dos anos, o corpo começa a apresentar naturalmente algumas mudanças, que muitas vezes as pessoas demoram a perceber, mas que podem interferir na sua alimentação.


A alimentação equilibrada é fator reconhecido como fundamental para melhorar a longevidade, manter a boa saúde e a qualidade de vida.


O envelhecimento, apesar de ser um processo natural, submete o organismo a diversas alterações anatômicas e funcionais que repercutem nas condições de saúde e nutrição do idoso.


Além de comprometimentos próprios a esta fase da vida, outros podem afetar o estado nutricional dessa população, como a situação social (pobreza, isolamento social), alterações psicológicas (demência, depressão), condição de saúde (doenças crônicas, dificuldade de deglutição, excesso de medicamentos, alterações na mastigação, perda da capacidade funcional e autonomia).


As consequências disso estão muitas vezes associadas ao menor consumo alimentar, tornando os idosos vulneráveis do ponto de vista nutricional. E esse desequilíbrio nutricional está relacionado diretamente ao aumento da morbimortalidade, à susceptibilidade a infecções e à redução da qualidade de vida.


A desnutrição é comum no envelhecimento. Além de perder a vontade de comer, muitos idosos vivem sem companhia e desanimados em preparar uma refeição adequada.


Vários estudos demonstram que a desnutrição decorrente da baixa ingestão de proteínas e energia é comum nesta fase da vida, sendo apontada como uma das razões que levam os indivíduos na terceira idade a adquirirem redução de massa muscular e força.


A ingestão adequada de proteínas e energia é essencial para a manutenção das condições vitais, assim como de cálcio e vitamina D, nutrientes associados à eficácia do metabolismo ósseo.


Quando a pessoa idosa apresentar limitações para mastigar e engolir, a forma de preparo, a consistência, a textura, o tamanho dos alimentos e a quantidade que é levada à boca devem ser adaptados ao grau de limitação apresentado. Nesses casos, moer, ralar, picar em pedaços menores pode ser alternativas viáveis para facilitar o planejamento das refeições e o consumo, evitando a recusa da refeição e complicações como engasgo, aspiração ou asfixia durante a ingestão dos alimentos.


Atenção à água

É muito comum ouvir "não sinto sede" ou "não me lembro de beber água".


A água o principal componente do organismo - que está em todos os líquidos e células do corpo humano, que transporta os nutrientes e lubrifica as articulações. É encontrada na forma pura, em preparações líquidas (sucos e chás) e na maioria dos alimentos.


Os idosos costumam ingeri-la em pouca quantidade. Recomenda-se o consumo de seis a oito copos de água ou líquidos (chás, sucos).


Portanto, o futuro nos leva a uma confirmação que todos nós envelheceremos. Mas que consigamos com muita qualidade de vida.


ALIMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE
25 Aug

ALIMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

3_idade

Aqui no Brasil a denominação “idoso” é usada para se referir às pessoas que têm 60 anos ou mais. Nos países desenvolvidos o termo é usado a partir dos 65 anos. O que explica essa diferençaé a qualidade de vida existente em cada país. Essa idade nem sempre corresponde à idade biológica, que é aquela que representa o ritmo do envelhecimento.


Com o passar dos anos, o corpo começa a apresentar naturalmente algumas mudanças, que muitas vezes as pessoas demoram a perceber, mas que podem interferir na sua alimentação.


A alimentação equilibrada é fator reconhecido como fundamental para melhorar a longevidade, manter a boa saúde e a qualidade de vida.


O envelhecimento, apesar de ser um processo natural, submete o organismo a diversas alterações anatômicas e funcionais que repercutem nas condições de saúde e nutrição do idoso.


Além de comprometimentos próprios a esta fase da vida, outros podem afetar o estado nutricional dessa população, como a situação social (pobreza, isolamento social), alterações psicológicas (demência, depressão), condição de saúde (doenças crônicas, dificuldade de deglutição, excesso de medicamentos, alterações na mastigação, perda da capacidade funcional e autonomia).


As consequências disso estão muitas vezes associadas ao menor consumo alimentar, tornando os idosos vulneráveis do ponto de vista nutricional. E esse desequilíbrio nutricional está relacionado diretamente ao aumento da morbimortalidade, à susceptibilidade a infecções e à redução da qualidade de vida.


A desnutrição é comum no envelhecimento. Além de perder a vontade de comer, muitos idosos vivem sem companhia e desanimados em preparar uma refeição adequada.


Vários estudos demonstram que a desnutrição decorrente da baixa ingestão de proteínas e energia é comum nesta fase da vida, sendo apontada como uma das razões que levam os indivíduos na terceira idade a adquirirem redução de massa muscular e força.


A ingestão adequada de proteínas e energia é essencial para a manutenção das condições vitais, assim como de cálcio e vitamina D, nutrientes associados à eficácia do metabolismo ósseo.


Quando a pessoa idosa apresentar limitações para mastigar e engolir, a forma de preparo, a consistência, a textura, o tamanho dos alimentos e a quantidade que é levada à boca devem ser adaptados ao grau de limitação apresentado. Nesses casos, moer, ralar, picar em pedaços menores pode ser alternativas viáveis para facilitar o planejamento das refeições e o consumo, evitando a recusa da refeição e complicações como engasgo, aspiração ou asfixia durante a ingestão dos alimentos.


Atenção à água

É muito comum ouvir "não sinto sede" ou "não me lembro de beber água".


A água o principal componente do organismo - que está em todos os líquidos e células do corpo humano, que transporta os nutrientes e lubrifica as articulações. É encontrada na forma pura, em preparações líquidas (sucos e chás) e na maioria dos alimentos.


Os idosos costumam ingeri-la em pouca quantidade. Recomenda-se o consumo de seis a oito copos de água ou líquidos (chás, sucos).


Portanto, o futuro nos leva a uma confirmação que todos nós envelheceremos. Mas que consigamos com muita qualidade de vida.


ALIMENTAÇÃO NA TERCEIRA IDADE

© 2016 -  Rua Fagundes dos Reis, 428 - Centro - Passo Fundo/RS - Fone (54) 3313-2355
 

Desenvolvido por ZnTECH.