Notícias, Matérias e Entrevistas Patrícia Folle

18 Apr

AFINAL, O QUE SIGNIFICA BEBER COM MODERAÇÃO?

mixObservo que cada vez mais jovens menores de idade estão entrando nessa de beber, mesmo não sendo recomendado, assim como um dos prazeres de alguns adultos é tomar uma ou umas e outras.... então hoje comento a frase que já virou jargão “beba com moderação”, precisa ser revista.


O beber moderado pode se referir ao consumo com limites onde não há prejuízos ao indivíduo e sociedade.


Significa também beber, em média, 1 lata de cerveja (350 ml) que tem a mesma quantidade de álcool que uma taça de vinho (140 ml), ou que uma dose de bebida destilada (44 ml), não mais que isso.


Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) existem situações em que não deve usar bebidas alcoólicas 


  • Se estiver grávida ou a amamentando.
  • Se for dirigir ou trabalhar com uma máquina.
  • Pessoas em uso de medicamentos.
  • Portadoras de doença do fígado ou pressão alta.
  • Dependência alcoólica.
  • Presença de tremores pela manhã durante os períodos de ingestão excessiva de álcool.
  • Menores de 18 anos de idade.
  • História de dependência de álcool ou outras drogas no passado.


No Brasil, o termo também dito "beber socialmente", ou seja, dentro dos padrões aceitáveis, alude ao beber moderado, mas denota tal comportamento de maneira ainda mais imprecisa. 


Existem pessoas para quem a bebida e beber são um ato social que faz parte de uma festa, mas conhecem os limites, como também para alguns que não bebem durante a semana, mas que deixam para o fim-de-semana.


O beber com moderação é não embebedar-se ocasionalmente e isso pode ter consequências sérias, pois aumenta a probabilidade de comportamentos de risco:


  • Sexo desprotegido que poderá resultar em infecções sexualmente transmitidas e gravidez não planeada
  • Desentendimentos
  • Danos e acidentes
  • Problemas com as autoridade.
  • entre outros....

Um frase a comentar ”A aprendizagem de valores é feita por observação e é fundamental na educação e na formação do carácter”. O quero dizer com isso!!! que é preciso nesse contexto é o dar exemplo.


Voltando ao texto...


Lembre-se que o álcool é um vilão quando se trata de calorias, pois as bebidas alcoólicas em geral são extremamente calóricas. Cada grama contém 7 calorias (3 a mais do que o açúcar comum), as quais podem ser chamadas de “calorias vazias”, pois não nos oferecem nenhum nutriente, apenas nos dão uma falsa ilusão de saciedade.


No caso específico do vinho tinto, encontramos os polifenóis, que por sua propriedade antioxidante ajuda a evitar a aterosclerose, mantêm os vasos sanguíneos relaxados e tem efeito anticoagulante, reduzem a formação do LDL, chamado popularmente de “colesterol ruim”.


No entanto, há alguns motivos a favor do álcool, desde que com moderação: Ele reduz o estresse mental (momentaneamente) e pode melhorar a longo prazo o risco de doenças cardíacas, mas lembrando que a bebida só é benéfica se consumida COM MODERAÇÃO!


CONCLUSÃO: Se beber, beba com moderação e é fundamental saber a hora certa de parar. Então…um brinde à saúde!

AFINAL, O QUE SIGNIFICA BEBER COM MODERAÇÃO?
04 Apr

ANSIEDADE

ansiedade

Problema comum, que esta relacionada diretamente com os resultados dos clientes em atendimentos nutricionais.

Pensando em mais uma matéria, avaliei que este assunto poderia reder uma ótima revisão quanto o aspecto relacionado.


Então, Como lidar com ela? Quais alimentos que podem ajudar administrar essa emoção? 


Em poucas palavras explico que ansiedade é uma das emoções humanas. Muitos de nós já a conhecemos. Ela se apresenta, às vezes, quando somos confrontados com algum problema, diante de alguma decisão importante, e tantos outros são os motivos.


A ansiedade poderá ser passageira, ou se agravar e passar a fazer parte de doenças mais sérias.


Apesar de causar ganho de peso na maior parte dos casos, há certas situações (e pessoas) em que a ansiedade emagrece. Esse efeito ocorre sobretudo nos casos de ansiedade de curta duração, e se deve a razões alimentares e comportamentais.


É importante entender que o sentimento, por si só, não faz que se emagreça ou engorde. No caso que faz com que a pessoa ansiosa por exemplo ganhe peso é a fuga para os alimentos calóricos, como chocolate, doces, pizzas, sorvetes, batata frita, etc... As pessoas ansiosas costumam focar a solução dos seus problemas nesse tipo de alimentos. 


A boa notícia é que existem alimentos que diminuem a ansiedade, com qualidade, saudáveis, que poderão ajudar bastante.


Alguns alimentos ajudam a amenizar esta emoção. Acompanhe a seguir:


Leite: Nossas mães e avós sabiam das coisas. Quantas vezes nos levaram um copo de leite morno antes de dormirmos? Essa experiência, aparentemente lúdica, tem um fundamento científico.
O leite possui triptofano, substância que ajuda a revestir a serotonina (efeito relaxante, que acalma e induze ao sono) alivia a inquietação e combate a insônia. É um alimento rico em antioxidantes, vitaminas do complexo B, proteínas e cálcio.


Laranjas: Por ser fonte de vitamina C, reduz o cortisol, o hormônio do estresse. Para que o efeito seja intenso, consuma o suco “in natura”, sem açúcar.
Aveia: Outro alimento indutor de serotonina, além de fibras. Dê preferência à aveia em flocos grossos, porque levarão mais tempo para serem digeridas, e dessa forma, seu efeito relaxante e tranquilizante durarão mais tempo.


Kefir: O intestino é considerado o “segundo cérebro”. Também está ligado à produção de serotonina, portanto, a saúde do intestino está diretamente vinculada ao bem estar.
Seu mau funcionamento altera a química do cérebro, gerando ansiedade. Por esse motivo, o kefir, que é um probiótico produzido através da fermentação do leite. Possui um aspecto semelhante ao Iogurte, mas o seu valor nutricional e terapêutico é muito superior, promoverá o bom funcionamento intestinal, permitindo, dessa forma, a melhora do organismo como um todo, incluindo os fatores emocionais.


DICA: Além da alimentação correta, a ansiedade poderá ser amenizada com mudanças no estilo de vida, prática de atividades físicas e melhor entendimento dos fatores que a desencadeiam.

ANSIEDADE
04 Apr

FEITO EM CASA

comer_em_casa

Levar comida para o trabalho deixou de ser visto com preconceito e se tornou a melhor opção para quem quer comer bem e sem gastar muito


É isso mesmo, levar comida preparada de casa para o trabalho, mais conhecida como marmita, virou moda. Já faz um tempo que se tornou inviável comer todos os dias fora de casa, tanto para a saúde quanto para o bolso e por isso, cada vez mais as pessoas estão optando por fazer sua própria comida. “Para quem trabalha fora de casa sabe que comer todo dia na rua nem sempre é tarefa das mais gostosas e saudáveis. Há também o problema de não se conhecer a procedência dos alimentos”, destaca a nutricionista Patrícia Folle. Ainda segundo ela, levar marmita de casa é uma estratégia mais barata, o que também ajuda no orçamento. Mas, para garantir a qualidade da sua refeição, alguns cuidados devem ser tomados na hora de preparar e armazenar os alimentos. 


De acordo com Patrícia, o preparo pode ser o mesmo utilizado no dia a dia, com alguns cuidados extras, principalmente sobre o tipo de recipiente que será utilizado tanto para transporte quanto para a conservação dos alimentos. Afinal, ninguém quer ter problema com intoxicação. Mas é preciso prestar atenção em alguns detalher como ter o mínimo de gordura possível, dispensando frituras e preferindo grelhados, assados e cozidos. 
O recipiente de plástico é o preferido, como lembra a nutricionista, mas é preciso ficar atento, pois alguns contêm substâncias tóxicas, como o bisfenol. “Para essa situação, o ideal é sempre despejar a refeição em um prato antes de levá-la ao reaquecimento”, explica. 


Os recipientes de alumínio são menos práticos. Molhos à base de tomate, por exemplo, havendo o contato com o material, podem sofrer alteração no sabor e causar reações alérgicas ou problemas gastrointestinais. Além disso, não podem ir ao micro-ondas.
O mais recomendado é o vidro. “Trata-se do melhor recipiente para ir ao forno, seja convencional ou micro-ondas, como também no sistema banho-maria. Para completar, não conserva o sabor de outros alimentos e é fácil de lavar”, lembra a nutricionista. Uma dica importante, é que o recipiente precisa ser bem higienizado antes e depois de receber os alimentos. 


Já para transportar os alimentos em segurança e sem estragar, a recomendação da nutricionista é utilizar sempre uma bolsa térmica com gelo em gel ou placas de gelo. “Na ausência da bolsa térmica, os recipientes podem ser transportados em bolsas e mochilas, desde que o tempo fora de refrigeração não ultrapasse uma hora”, frisa. 
Ao chegar no trabalho, a primeira coisa que deve fazer é colocá-los na refrigeração para não correr o risco de ter uma intoxicação alimentar. Se o local não tiver um refrigerador, a dica é manter o gelo na bolsa para manter a temperatura e conservar o alimento. 


No caso das saladas, Patrícia recomenda que elas estejam em um recipiente separado, assim não se tem problema na hora de aquecer. Não é aconselhável temperar antes a salada de folhas ou de legumes. “Corte os alimentos depois de higienizados e, quando necessário, cozinhe-os”, ensina. Se você não vive sem tempero, prepare-o em casa e leve-o em um vidro tampado. 


Se for levar frutas inteiras, embale em papel toalha. Se optar por levá-las já cortadas ou em forma de salada de frutas, utilize recipiente com tampa e feche bem, mantendo na volsa térmica para evitar a perda da qualidade da fruta até o consumo.


Como montar o prato?
Uma boa saída, segundo Patrícia, é buscar o equilíbrio no prato: “a metade do prato deve ser de vegetais coloridos, a outra metade será divida em partes: uma parte com opção de carboidratos, como arroz ou macarrão integral - vale até mesmo complementar com leguminosa (feijão, lentilha, etc) - e a outra parte com carne magra (frango desfiado, alcatra, lombo cozido).


Mais Dicas
- Organize-se montando o seu cardápio e prepare as suas refeições sempre com tempo.
- Não encha demais a vasilha, para não criar o hábito de consumir mais que o necessário.

FEITO EM CASA
21 Mar

COMER SEM FOME

comer_sem_fome

Quais seriam as razões de alguém comer sem fome!?


Primeiramente devemos entender que comer é uma questão de necessidade, de sobrevivência, ou seja, isso é uma necessidade do nosso instinto biológico que tem que ser satisfeito.


Mas sim, existem outros contextos que levam a comer, como a referência ou a interferência do emocional, a companhia e o momento.


Comento um pouco de cada situação para poder entender.


Comer para se reconfortar


Essa é uma das principais razões. É provável que eleja um tipo de alimento que ajuda a diminuir um dia ruim no trabalho, em casa, com alguém...


Infelizmente, esse efeito de alívio não dura muito tempo e é substituído imediatamente por culpa. “Comer para aliviar os problemas, não vai ajudar a resolver ou desaparecer”. Usar estratégias como sair para uma caminhada ou tomar um banho pode ajudar a amenizar este momento.


Comer como recompensa


É comum se dar um presente quando se faz alguma coisa certa ou por ter feito uma boa ação. Aí é preciso novamente usar estratégias como fazer uma massagem, por exemplo.


Comer por que acha que deveria


Estava em uma festa e aí te ofereceram ou por que insistiram ou por que não se deve deixar comida no prato. Nesse momento é preciso dizer algumas palavras como muito obrigada já estou satisfeita (o) ou que então que comeu algo antes em casa que te deixou meio nauseada (o).


Comer por que a comida está perto


Isso é muito comum, principalmente quando estamos em uma mesa farta ou quando se passa na frente por uma bomboniere cheia de bala e bombom.


Comer por que outra pessoa esta comendo


Uma situação comum: está fazendo o lanche e os colegas estão comendo um bolo e aí pede um pedaço. Não é que precisa comer, mas era para, quem sabe, entrar no clima do grupo. Isso não é necessário. Faça parte do momento, mas sem precisar comer mais.


Comer por distração


Isso pode se referir comer por estar entediado. Isso é perigo, pois se é para ocupar um espaço de tempo, então vá ver um filme ou arrumar um armário.


DICA: Sempre que comer sem fome já sabe de que deve procurar algo para dar um basta, para não exceder e tirar o foco de manter o controle em relação ao cuidado do peso e de sua saúde.

COMER SEM FOME
07 Mar

ORGANIZANDO A SUA GELADEIRA

geladeira

Um problema sério no controle de peso tem haver com a organização da geladeira. Pois é comum ocorrer alguns deslizes ou até mesmo descontroles no dia a dia e aí, vai procurar o comer e sem dúvida um dos lugares que vai achar algo é na geladeira.


Sabendo disso, oriento que se neste momento a sua geladeira estiver bem organizada, você terá condições de fazer boas escolhas e com certeza poderá identificar o que tem dentro dela.


Então comento, se você costuma empilhar potes ou garrafas de qualquer jeito nas gavetas ou prateleiras, é bom ficar atento na maneira como anda armazenando os alimentos. A organização é feita também porque cada alimento deve ser armazenado de acordo com a temperatura que precisam.


Descrevo algumas orientações e dicas para melhor organizar a sua geladeira.


As verduras e legumes devem ficar na gaveta inferior. Lembre-se, lave os alimentos e guarde preferencialmente secos. Na prateleira acima da gaveta, podem ser armazenadas as frutas. Procure manter verduras e legumes em saquinhos plásticos, isso aumenta a durabilidade e mantêm a geladeira limpa por mais tempo. 


DICA: Estes por serem os aliados no controle do peso acabam ficando escondidos, nessa hora é importante lembrar-se dos recursos de exercícios que acaba auxiliando, faça agachamento para pegá-los. 


Leite e derivados, queijos e outros frios: leite, iogurte, margarinas, devem ficar no recipiente próprio para seu armazenamento ou na primeira prateleira. 
DICA: Lembre-se que você deve colocar os mais calóricos atrás e os menos a frente.


As carnes: se forem consumidas logo, como as carnes temperadas, por exemplo, devem ser armazenadas na prateleira de cima. Se não, coloque-as no freezer, bem embaladas.


DICA: Já retire os excessos de gorduras antes de embalar ou colocar em potes.


As sobras de comida ou mantimentos devem ser armazenadas em potes plásticos com tampa, preferencialmente potes que se encaixam para ganhar espaço. 


DICA: Prepare o necessário para cada refeição, assim as sobras serão poucas.


Os ovos não devem ser armazenados na porta, pois estragam com maior facilidade, devem ser armazenados na prateleira superior. Alguns novos modelos de geladeira não têm mais a prateleira de ovos na porta, se a sua é do modelo que há o porta-ovo, guarde-o nele, entretanto, cuidado ao abrir e fechar a porta da geladeira, pois pode provocar rachaduras nos ovos com o impacto.


DICA: Lave os ovos em água corrente antes de guardá-los, assim pode evitar contaminações cruzadas com os outros alimentos


Na porta armazenar produtos de consumo rápido, devido à variação de temperatura como a Água e os sucos. 


No freezer: é ideal para armazenar uma grande quantidade de alimentos ou produtos que precisam de uma temperatura mais baixa, como sorvete e carnes que não serão consumidas rapidamente.


DICA: - A cada 15 dias aproximadamente, retire os alimentos da geladeira e limpe com pano úmido ou esponja e detergente neutro. Dessa forma, você evita o mau cheiro, contaminações e propagação de bactérias na geladeira. 


- Fique atento quanto ao prazo de validade


 

ORGANIZANDO A SUA GELADEIRA

© 2016 -  Rua Fagundes dos Reis, 428 - Centro - Passo Fundo/RS - Fone (54) 3313-2355
 

Desenvolvido por ZnTECH.