tabeladecalorias

Patricia Folle nas Redes Sociais

scrapsweb_ano_novo-494939scrapsweb_ano_novo-494939

 

                                                                                                                                                                                                                                                                       A ceia de Ano Novo traz, em sua comida e sua forma de servir, muitos significados.

A começar pela fartura, pela imensa quantidade de comida que geralmente encontramos à mesa nessa ocasião, que reflete não só um momento de abundância e felicidade, mas o desejo de que as mesmas se repitam em todo o ano que está por vir.

Os pratos servidos também têm seus significados e tradições. Eles variam de acordo com o país e cultura.

Abaixo, umas listas com os alimentos que são servidos nas ceias ou que carregam alguma significação na passagem do ano.

Arroz
O arroz é uma semente e simboliza a riqueza, a abundância e a fertilidade.
Coréia, Japão, Líbano e Dinamarca acreditam que esse é um alimento que traz muita sorte.
O Líbano tem ainda uma outra curiosidade, é costume desse povo comer apenas alimentos brancos na noite da passagem do ano.

Aves
Passe longe de frango, peru, faisão ou qualquer tipo de ave se quer ter algum sucesso no ano que vem!
As aves ciscam para trás e, para os supersticiosos, isso indica retrocessos e atraso de vida.

Champanhe
É uma bebida que não pode faltar na ceia e no brinde de Ano Novo. O champanhe “verdadeiro” é originário de uma região da França, e sua pureza e qualidade são reconhecidas no mundo todo.

Lentilhas
A lentilha é sinal de boa sorte, principalmente para os italianos.
No Brasil e no Chile, algumas pessoas acreditam que a lentilha deve ser a primeira coisa a ser consumida na ceia, logo após a meia-noite, para que não falte dinheiro durante o ano que está chegando.

Porco e leitão
O porco está sempre andando e fuçando para frente e, por isso, é visto como um animal de prosperidade.
Além disso, seu alto teor de gordura nos remete à fartura e à riqueza.

Romã
A romã é símbolo de fartura e fertilidade.
Ela é uma fruta que tem muitas sementes, que simbolizam o nascimento e a abundância.
No Brasil, a tradição manda que se segure três sementes dessa fruta nos dentes à meia-noite, pedindo dinheiro para o ano seguinte.
As sementes devem ser guardadas durante todo o ano, dentro da carteira e envolto em papel branco.

Uvas
A uva é a fruta mais conhecida por trazer boa sorte no Ano Novo.
Para isso, você deve comer 12 uvas, uma para cada mês do ano.
Aproveite e faça um pedido para cada uma que comer.

Vinho
O vinho é feito de uvas, que por si só já carregam uma significação positiva e otimista.

Na passagem do ano, faça um pedido ao ano que nasce.

Feliz Ano Novo

SIGNIFICADO DOS ALIMENTOS SERVIDOS NO ANO NOVO - REVEILLON

 

 

Informações do Ministério da Saúde

15/12/2011
Mais sete categorias de alimentos terão redução de sódio

Ministro Padilha assinou, na última terça-feira, documento que estabelece redução gradual de sódio entre os alimentos mais consumidos pelo público infanto-juvenil, incluindo biscoitos e salgadinhos.


O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, juntamente com representantes da indústria alimentícia, assinou no dia 13, nova fase do acordo que prevê a redução gradual de sódio em 16 categorias de alimentos. Nesta etapa, serão detalhadas as metas para os alimentos que estão entre os mais consumidos pelo público infanto-juvenil, incluindo sete categorias: batatas fritas e batata palha, pão francês, bolos prontos, misturas para bolos, salgadinhos de milho, maionese e biscoitos (doces ou salgados). O documento define o teor máximo de sódio a cada 100 gramas em alimentos industrializados. As metas (ver no fim do texto) devem ser cumpridas pelo setor produtivo até 2014 e aprofundadas até 2016.

A redução do consumo de sódio no Brasil é uma das estratégias do governo federal para o enfrentamento às doenças crônicas, como hipertensão arterial e doenças cardiovasculares. “Este é um grande esforço de acordo voluntário para mostrar à população produtos com menor quantidade de sódio. É uma ação de prevenção. O esforço para mudança de hábito alimentar e o fato das pessoas terem acesso mais fácil a alimentos saudáveis, com menor quantidade de sódio, aliado à atividade física, pode ser fundamental para que a gente previna doenças cardiovasculares, hipertensão e até mesmo alguns tipos de cânceres”, afirmou Alexandre Padilha. Segundo o ministro, a se gunda etapa do acordo reforça o projeto conjunto entre governo e indústrias para respeitar a recomendação de consumo máximo da Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de menos de 5 gramas de sal diários por pessoa, até 2020.

A hipertensão arterial atinge 23,3% da população adulta brasileira (maiores de 18 anos), de acordo com o estudo Vigilância de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel/2010). Já as doenças cardiovasculares foram responsáveis por 319 mil óbitos em todo o país, em 2009.

PREOCUPAÇÃO – De acordo com dados do IBGE, o consumo individual de sal, apenas nos domicílios brasileiros, foi de 9,6 gramas diários, enquanto o consumo total foi estimado em aproximadamente 12g diários, o que representa mais do que o dobro do recomendado pela OMS. Esta pesquisa revelou, ainda, que mais de 70% dos brasileiros consomem mais do que 5g de sal ao dia (o equivalente a quatro colheres rasas de café), chegando este percentual a mais de 90%, no caso de adolescentes de 14 a 18 anos e adultos da zona urbana.

Os adolescentes brasileiros apresentaram consumo muito mais elevado de alimentos como salgadinhos (sete vezes maior), biscoitos recheados (perto de quatro vezes maior), biscoitos doces (mais de 2,5 vezes maior) e biscoitos salgados (50% maior) em relação aos adultos.

O acordo firmado pelo Ministério da Saúde inclui a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia), Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (Abima), Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) e a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip).

MONITORAMENTO – Este segundo termo de compromisso também prevê o acompanhamento da utilização de sal e outros ingredientes com sódio pelas indústrias, de forma a assegurar o monitoramento da redução do sódio em alimentos processados. Assim, o acordo determina o acompanhamento das informações da rotulagem nutricional dos produtos e as análises laboratoriais de produtos coletados no mercado e da utilização dos ingredientes à base de sódio pelas indústrias. Além do Ministério da Saúde e das associações da indústria alimentícia, o acordo foi assinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

AS QUESTÕES SOBRE O SAL

© 2016 -  Rua Fagundes dos Reis, 428 - Centro - Passo Fundo/RS - Fone (54) 3313-2355
 

Desenvolvido por ZnTECH.